Histórias

Tamanho da letra

Um conto espiritualista de Amor


- Ari, está chegando o momento de sua reencarnação e o de Glória também, mas ela não irá de imediato, por ordens superiores, desta vez vocês irão em períodos diferentes.

Ari ouviu e acatou as palavras das duas entidades de Luz que o preparavam para a sua volta ao mundo dos encarnados, mesmo tendo uma preocupação que o entristecia, sabia que sua amada Glória ficaria mais tempo no plano espiritual e que isso mudaria sua conduta na Terra.

O amor de Glória e Ari seria colocado à prova nessa nova vida e a conspiração contra esse amor estava também sendo planejada pelas Trevas, a fim de romper esse elo abençoado pelo lado da Luz.

Ari encarnou e foi tendo uma vida normal, igual a de muitos brasileiros. Ainda na infância viu seus irmãos nascerem e sua mãe, seu avô materno e um de seus irmãos morrerem.

Casou e construiu um lar com uma mulher cheia de luz e vida.

De um sofrimento em sua infância com altos e baixos de uma vida cotidiana, Ari passou para uma vida conjugal maravilhosa durante 22 anos.

Teve quatro filhos e nesse período viu seu pai e seus sogros partirem para o plano espiritual.

Mas nesses anos nunca sentiu a plenitude de sua alegria. Apoiava-se na mulher e em seus filhos, mas faltava algo que ele não compreendia, havia sempre a sensação de que faltava alguém.

Sua espiritualidade foi desenvolvida, sabia distinguir os bons e os maus, tinha o dom de prever quando pessoas não eram de boa índole e separar-se de seu convívio.

Sempre com o coração amargo, triste, mesmo tendo uma vida feliz e saudável, havia algo que o incomodava sem saber o que era.


Sua esposa misteriosamente não fazia nada para facilitar uma vida mais romântica entre os dois, sentia-se dona de Ari, tinha segurança total em seu domínio, pois ela pensava que por  manter a situação econômica e social de sua família ela nunca o perderia.

Ari apenas deixava a vida levá-lo.

Bem antes de seus 45 anos houve a preparação da reencarnação de Glória, que por forças superiores foi encaminhada à Terra vinte e dois anos após o retorno de Ari, exatamente quando ele tinha 23 anos de idade e no período em que estava casando.

Glória reencarnara em uma boa família, porém, as Trevas constantemente os perturbavam, e ela, sendo um espírito de Luz, harmonizava seus familiares.

Um grande conflito familiar pegou Glória em sua adolescência, trazendo-lhe uma vida atrapalhada e vazia. Sem achar seu rumo, namorou vários rapazes, manteve um casamento por alguns anos e também estava sempre com seu coração amargurado.
Já com seus 23 anos ela conheceu Ari, um homem que chamou a atenção por sua beleza interior e era mais velho, que ela, vinte e dois anos.

Ao longo do primeiro ano, fizeram uma amizade sem interesses, mas cada vez mais era uma amizade envolvente, com alegria e que cada um sentia falta do outro quando estavam longes.

Glória estava em constantes conflitos com seu parceiro credenciado como marido. Ari procurava despertar nela o que era o certo e o errado. Mostrava-lhe o perfil de certas pessoas que não eram para estar à sua volta, pois eram falsos amigos.
Os meses foram passando e os dois estavam cada vez mais amigos e sintonizados.
Certo dia Ari olhou nos olhos de Glória e sentiu um brilho muito intenso, não resistiu e perguntou:

- Glória você esta gostando de mim?

Prontamente Glória respondeu – Está tão nítido assim em mim?

- Sim. Você não está conseguindo esconder. Afirmou Ari.

Encabulada Glória sorriu e desviou o olhar para não demonstrar mais o que já havia demonstrado.

Glória separou-se do marido, os meses foram passando e viraram dois anos até que Ari encontrou-se com pessoas mediúnicas que o convidaram para uma reunião em um centro espírita. Lá foi abordado por entidades dizendo que ele e Glória eram alvo das Trevas para desviá-los da LUZ.

Ari assustado e triste percebeu que sua reação em querer proteger Glória, não seria possível se ela própria não o quisesse.

Em sua espiritualidade foi buscar respostas e seus mentores o alertaram que as Trevas haviam feito um pacto que fariam de tudo para os manterem separados, pois dessa forma suas almas seriam desviadas da Luz.

Ari não podia falar disso para ninguém, e foi arquitetando a contra-conspiração. Contava apenas com sua fé em Deus e em seus mentores.

Sabia que queria Glória, pois era o seu grande Amor. Descobriu que sua esposa havia sido colocada pela Luz em sua vida apenas para preservá-lo das Trevas e adquirir forças para o combate.

Glória só poderia seguir por esse caminho, se assim o quisesse, teria que desejá-lo e viver com Ari, como seus corações mandavam.
Mas nos domínios das Trevas também usavam a família de Ari como arma para mantê-lo afastado de Glória.

A batalha havia começado e osobstáculos começavam a aparecer para Ari nas formas da diferença de sua idade e de sua família e para Glória na forma de seus temores internos, dos falsos amigos e das desavenças com seus familiares.Ari lutava contra os preconceitos e aos poucos estava preparando-se para o rompimento do elo de seu lar.

Glória vivia na insegurança, ameaçada por seus temores.
Mas todos os detalhes começaram a ser solucionados de forma favorável ao casal e o tempo era o maior aliado proporcionando facilidades que nem mesmo eles percebiam.

Os obstáculos foram caindo um a um e o quebra-cabeça estava montado com a chave de Deus ao destino da felicidade, pois seus filhos pediram e foram atendidos.
A Luz se fez presente e a benção de Deus prevaleceu, pois o grande Pai quer seus filhos felizes e os elos que haviam sido construídos anteriormente eram forças da Luz para enfraquecer as Trevas. A ordem foi estabelecida com a união de Glória com Ari, proporcionando tamanha força que as Trevas desistiram do casal.
Mais uma vez, percebe-se que Deus escreve certo por linhas tortas. Quanto à Glória só foi preciso dizer um “sim” para Ari, e tudo se fez LUZ. O Amor prevaleceu.





Texto de: Antonio Salys


© É proibida a reprodução, cópia, republicação, redistribuição e armazenamento por qualquer meio, total ou parcial © Copyright 1992 a 2018
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações relacionadas à saúde, contidas em nossos sites, tem caráter informativo, cultural e educacional. O seu conteúdo não deverá ser utilizado para autodiagnóstico, autotratamento e automedicação. Nossos conteúdos são formados por autores independentes e assessorias de imprensa, responsáveis pela origem, qualidade e comprometimento com a verdade da informação. Consulte sempre um profissional de saúde para seus diagnósticos e tratamentos ou consulte um profissional técnico antes de comprar qualquer produto para sua empresa.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações publicadas, nos sites/portais, são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião da
 
IAOL - Integração Ativa On-Line Editora Ltda. (11) 4411-6380
Artigos Relacionados
:.
:.
:.
:.
Comentários