Falando de Amor

Tamanho da letra

Amor, paixão, romantismo... Uma aventura maravilhosa que ainda não aprendemos a viver.

O “Dia dos Namorados” nos surpreende às vezes num outono mais rigoroso onde o desejo do aconchego, nas noites frias principalmente, pode ser intenso, e muitas vezes sem uma resposta. Nem mesmo aquela que coloca uma esperança maior num coração ainda vazio.


Quantas e quantas vezes me perguntei, falei sobre o assunto, escrevi um livro sobre o tema, porque é tão difícil amar de verdade, ser correspondido e viver um bom tempo (talvez a vida inteira) ao lado de um amor, o companheiro(a), ideal, parceiro e cúmplice desta vida  difícil que precisamos enfrentar? Você tem as suas respostas eu sei, ou talvez sequer se preocupe com elas, feliz e realizado neste momento ao lado do seu amor.


Estas respostas, no entanto são realmente fundamentais. Principalmente, se você quer, sonha e se empenha em resolver o problema, a ausência, a tristeza e a frustração deste enorme vazio na alma e no coração. Algumas pessoas chegam a pensar, que o “Dia dos Namorados” não deveria existir. Eu penso exatamente o contrário.


Talvez ainda seja, infelizmente, o único momento, único pequeno período de nossas existências atribuladas e corridas no mundo moderno, para pensarmos e sentirmos (principalmente sentirmos) a falta concreta e intensa de um verdadeiro amor. E a vontade de viver um romance, uma paixão, perceber que o coração dispara ainda, incontrolável, com emoções naturais e tão necessárias, como que nos mostrando um lado diferente e envolvente da vida. Quase sempre uma vida apática e sem cor, esta que estamos vivendo, sem analisarmos nunca o que está realmente acontecendo.


Se você ainda não encontrou um verdadeiro amor, (mesmo que ele não possa ser eterno), pense em tudo isto, analise suas atitudes, seu estilo de vida. Como tem se empenhado na busca deste sonho? Você realmente acredita que ele possa ser possível? Você se sente merecedor deste “prêmio”? Como anda a sua autoestima? E o seu autoconhecimento, sobre seus limites, fragilidades emocionais de vários tipos e níveis? Em que medida tudo isto e ainda outras analises podem trazer respostas importantes? E como estas respostas podem lhe trazer algumas conclusões de toda esta solidão, destes desencontros contínuos, pessoas que vão e vêm na sua vida amorosa? Será que é este o sonho? Todo este movimento, sem uma solução? Sem aquela solução que o seu coração, carente e romântico, ainda sonha tanto?


É muito bom existir o ”Dia dos Namorados”, colocando à prova a nossa ainda ancestral ignorância sobre um assunto tão importante. Por isto mesmo, eu observo, que uma grande maioria de pessoas, principalmente as mais velhas, não gosta sequer de falar sobre o tema. Não falam de romantismo, não ouvem musicas especiais para a alma e o coração, nem assistem aqueles filmes incríveis que nos fazem chorar ao assistir o drama passional de outra pessoa. São pessoas que fogem do assunto, os homens ainda mais, mas as mulheres também, infelizmente.


Não fuja do assunto, não abandone sua capacidade de analisar e sentir o que realmente está acontecendo. E se você tem neste momento o companheiro (a), o namorado(a) ideal, ou quase isto, sinta-se feliz com isto. E aprenda dia a dia a conquistar e reconquistar esta pessoa que surgiu no seu caminho para ajudar você a viver, a lutar com mais alegria interior, confiança na Vida e em toda a Luz que ela pode conter.


O Amor, a conquista de um amor verdadeiro e sem desencontros, conflitos e rejeições é praticamente um jogo, às vezes mais complicado, às vezes mais fácil e natural. Mas sempre será um jogo. Existem algumas estratégias, um “jeitinho” especial para despertar no outro, sentimentos verdadeiros e gratificantes. Descubra e enfrente, o que fazer para ser um vencedor, ou melhor ainda, para conseguir que este Jogo do Amor fique sempre empatado, o que sempre será o ideal.


Estou torcendo por você que está lendo agora este artigo. Sei que posso ajudá-lo a pensar, ao menos pensar um pouco sobre tudo isto. E sempre que possível, converse sobre este tema, principalmente com você mesmo, naquele intervalo para uma autoanalise onde as melhores respostas podem surgir. No próximo ano, o seu Outono poderá ser diferente, a ternura, o amor, a cumplicidade de um namorado(a) fará parte de sua vida. E como num filme feliz, a sua história sentimental desta vez terá um desfecho maravilhoso, aquele que você espera e acredita tanto, e que finalmente aprendeu a conquistar.





Texto de: Texto colaboração de Juliana Bueno - escritora e jornalista. Seu mais recente livro “Dores Ocultas” pode ser encontrado nas livrarias de sua cidade, ou através do site da editora, www.besourobox.com.br


© É proibida a reprodução, cópia, republicação, redistribuição e armazenamento por qualquer meio, total ou parcial © Copyright 1992 a 2018
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações relacionadas à saúde, contidas em nossos sites, tem caráter informativo, cultural e educacional. O seu conteúdo não deverá ser utilizado para autodiagnóstico, autotratamento e automedicação. Nossos conteúdos são formados por autores independentes e assessorias de imprensa, responsáveis pela origem, qualidade e comprometimento com a verdade da informação. Consulte sempre um profissional de saúde para seus diagnósticos e tratamentos ou consulte um profissional técnico antes de comprar qualquer produto para sua empresa.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações publicadas, nos sites/portais, são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião da
 
IAOL - Integração Ativa On-Line Editora Ltda. (11) 4411-6380
Artigos Relacionados
:.
:.
:.
:.
:.
Comentários