Saúde

Tamanho da letra

Dor na coluna é principal causa de faltas no trabalho

Dados da Organização Mundial de Saúde revelam que cerca de 80% da população deve sofrer de alguma crise aguda de lombalgia durante a vida

Dores nas costas, tecnicamente chamada de lombalgia, é a principal causa de faltas no trabalho e está entre as queixas mais comuns da população. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), aproximadamente 80% dos adultos sofrerão pelo menos uma crise aguda de dor nas costas durante a vida, e que 90% dessas pessoas apresentarão mais de um episódio. A OMS estima que cerca de 40% dos adultos padeçam de algum tipo de dor crônica, o que, invariavelmente, acarreta em ausências freqüentes ao trabalho, aposentadorias por doença e baixa produtividade. As dores mais comuns são a lombalgia (dor na coluna), cefaléia (dor de cabeça), reumatológicas e articulações.
A lombalgia acontece geralmente entre os 20 e 50 anos de idade, justamente o período produtivo da pessoa no mercado de trabalho. De acordo com o neurocirurgião do Hospital VITA Curitiba, Arnaldo Reis, depois dos 30 anos de idade também há uma diminuição do ritmo das atividades físicas. “Nessa faixa etária, as pessoas estão no auge de suas carreiras e raramente sobra tempo para outras ações que não estejam relacionadas ao trabalho”, justifica.
Faltas ao trabalho também geram um problema econômico para as empresas. “A ausência de um funcionário provoca queda na produtividade de qualquer empresa”, declara a economista e professora do ISAE/FGV (Instituto Superior de Administração e Economia da Fundação Getulio Vargas), Virene Matesco. Segundo ela, hoje as organizações seguem uma nova filosofia. “ O bem-estar do colaborador está diretamente ligado com o aumento da produtividade. Por isso, as empresas estão adotando programas de prevenção a essas doenças mais comuns”, afirma.
Apesar de não ocorrer nenhuma deformação física, a lombalgia interfere na vida social e nas atividades profissionais, devido ao excesso de dor. Esse problema é causado, principalmente, em pessoas que ficam muito tempo sentadas ou que fazem esforços físico em posições incorretas. De acordo com Arnaldo Reis, mudar pequenos hábitos do dia-a-dia podem ser fundamentais. “Quando se levantar para tomar um cafezinho ou ir ao banheiro, o ideal é fazer pequenos relaxamentos e alongamentos para que o corpo possa suportar mais uma hora em frente ao computador”, explica o médico.
Não há dados sobre o tamanho do prejuízo econômico com as ausências ao trabalho ou a redução na produtividade, devido a esses problemas de saúde. Mas, de acordo com um estudo do Grupo de Dor da Faculdade de Medicina da USP realizado em 2000, o maior prejudicado é o trabalhador. A pesquisa revelou que a receita familiar diminui em 65% depois de um episódio de dor crônica. “A prevenção é o melhor caminho e o empresariado precisa atentar para isso”, alerta Virene.

Dicas do Dr. Arnaldo Reis para prevenir a dor nas costas:

1) Manter uma postura correta;

2) Trabalhar em cadeiras adequadas, que tenham um ângulo de 90º entre o assento e o encosto;

3) Fazer intervalos. Quem trabalha sentado não deve permanecer mais de 1h30 na mesma posição;

4) Ter uma atividade física regular;

5) Manter os pés mais altos que o solo, alternadamente. O ideal é levantar o pé, um de cada vez, a uma altura de 10 a 15 cm, num degrau que deve estar sob a mesa de trabalho;

6) Fazer exercícios de relaxamento diariamente, entre um turno de trabalho e outro.







© É proibida a reprodução, cópia, republicação, redistribuição e armazenamento por qualquer meio, total ou parcial © Copyright 1992 a 2018
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações relacionadas à saúde, contidas em nossos sites, tem caráter informativo, cultural e educacional. O seu conteúdo não deverá ser utilizado para autodiagnóstico, autotratamento e automedicação. Nossos conteúdos são formados por autores independentes e assessorias de imprensa, responsáveis pela origem, qualidade e comprometimento com a verdade da informação. Consulte sempre um profissional de saúde para seus diagnósticos e tratamentos ou consulte um profissional técnico antes de comprar qualquer produto para sua empresa.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações publicadas, nos sites/portais, são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião da
 
IAOL - Integração Ativa On-Line Editora Ltda. (11) 4411-6380
Artigos Relacionados
:.
:.
:.
:.
:.
Comentários