Saúde

Tamanho da letra

Esclerodermia - Doença que agride nossa pele

A esclerodermia é uma das enfermidades conhecidas como doenças auto-imunes. Nelas o sistema de defesa agride alguns elementos do próprio organismo, a semelhança do que aconteceria com vírus e bactérias que pusessem em risco a integridade física da pessoa. No caso em discussão, a auto-agressão ocorre na pele, e o endurecimento progressivo do tecido de revestimento do corpo é o resultado final. Várias são as hipóteses que procuram explicar sua origem, mas, ainda permanece segredo as verdadeiras causas desta doença.

A esclerodermia pode ser do tipo localizada e afetar somente a pele em determinados lugares. Mas, também pode afetar outros orgãos do corpo humano e comprometer com seriedade a saúde do seu portador. Nestes casos, observamos dores articulares, principalmente, nas grandes articulações do sistema osteo-articular-ligamentoso. As mãos podem ser afetadas e reabsorções ósseas são observadas no exame radiológico. A fraqueza muscular é um sintoma frequente e o tubo digestivo pode ser comprometido. O paciente apresenta dificuldade na ingestão de alimentos sólidos e com o passar do tempo evolui para alimentos líquidos também. No processo evolutivo, o comprometimento pulmonar e alguns sintomas respiratórios como a dispinéia aparecem no contexto clínico. A pessoa sente dificuldade para respirar, principalmente, em função da fibrose que se instala progressivamente no tecido pulmonar. A medida que o quadro clínico vai deteriorando, os pulmões ao expandirem-se, não o fazem com a mesma vitalidade de antes. O esforço do coração, nesta situação, é ainda maior para fazer o sangue circular pela artéria pulmonar, consequentemente, acontece o mal funcionamento cardíaco e a presença de edemas com aumento de volume dos membros inferiores é uma realidade. O cansaço aos grandes, médios e pequenos esforços é progressivo no curso natural da esclerodermia, quando o comprometimento cardíaco é significativo. Os vasos sanguíneos nos rins são outros alvos do avanço inexorável da enfermidade. Eles sofrem danos, que no desenrolar dos acontecimentos, resultarão na elevação da pressão arterial e agravo do estado geral do paciente, inclusive, podendo ocasionar a falência renal num estágio mais avançado. O emagrecimento e cansaço surgem paulatinamente, fazendo com que o paciente sinta-se mal e debilitado, caso não seja tratado adequadamente.

Como observamos na sucinta exposição anterior, a doença evolui cronicamente e necessita de cuidados médicos continuados. Em alguns casos restritos, apenas na pele o problema persiste por meses e até anos, quando regride deixando cicatrizes, às vezes, inestéticas nas áreas de pele comprometida. Em pacientes cuja forma é generalizada, progressivamente a pele e orgãos internos vitais são acometidos, determinando aqueles sintomas já discutidos anteriormente; trazendo como consequência muito sofrimento e dor. Por tratar-se, esta forma da esclerodermia, de uma doença crônica de seriedade relevante, o paciente deve permanecer em tratamento clínico continuadamente, valorizando cada prescrição e o aconselhamento médico especializado.

Concluindo, a vida é um dom de Deus e o maior presente outorgado ao ser humano, coroa da Sua criação. Na tarefa de melhorar a qualidade de vida cabemos todos, mesmo diante das maiores dificuldades e desafios, que aos nossos olhos pareçam intransponíveis.





Texto de: Dr. Marco Aurélio Paiva - © direitos reservados ao autor proibida a reprodução - www.drmarcoaureliopaiva.com.br


© É proibida a reprodução, cópia, republicação, redistribuição e armazenamento por qualquer meio, total ou parcial © Copyright 1992 a 2018
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações relacionadas à saúde, contidas em nossos sites, tem caráter informativo, cultural e educacional. O seu conteúdo não deverá ser utilizado para autodiagnóstico, autotratamento e automedicação. Nossos conteúdos são formados por autores independentes e assessorias de imprensa, responsáveis pela origem, qualidade e comprometimento com a verdade da informação. Consulte sempre um profissional de saúde para seus diagnósticos e tratamentos ou consulte um profissional técnico antes de comprar qualquer produto para sua empresa.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações publicadas, nos sites/portais, são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião da
 
IAOL - Integração Ativa On-Line Editora Ltda. (11) 4411-6380
Artigos Relacionados
:.
:.
:.
:.
:.
Comentários