Astrologia

Tamanho da letra

Astrologia na Idade Contemporânea

 

A Idade Contemporânea marca um novo ciclo astrológico. Urano, Netuno e Plutão são descobertos, trazendo um novo campo de investigação para a Astrologia. Esses planetas, chamados de transaturninos, segundo se observou relacionam-se com acontecimentos coletivos, geracionais, entretanto, atuam em nível individual com uma intensidade marcante.

O conceito de ciência, elaborado pelo positivismo (séc. XVIII), não engloba a Astrologia e por isso, inventam-se várias denominações para esta ciência como, astrobiologia, astropsicologia e cosmopsicologia, por exemplo, a fim de que ela voltasse a ser aceita no meio científico. Neste século, um grande número de escritores de obras astrológicas utilizam pseudônimos para ocultarem suas verdadeiras identidades a fim de não serem ridicularizados. No século XIX, os autores voltam a assinar suas obras demonstrando confiança na Astrologia. Porém, de modo genérico, muitos trabalhos sobre Astrologia do século XIX não tem o rigor científico e limitam-se a reproduzir textos antigos.

Amenizado o rigor do positivismo no século XX, há um ressurgimento da Astrologia como ciência, embora aquela continue à margem desta.

Os autores que mais se destacaram neste período histórico são:

Raphael, que passou a publicar anualmente o "Almanaque" (1824) que originou as atuais efemérides Raphaellis e "Guide to Astrology" (1828) e outras obras sobre eclipses, Astrologia Mundana e Horária.

Alan Leo, produziu inúmeras obras que são publicadas até hoje, além de ser o fundador da "Revista do Astrólogo" em 1880.

Sepharial representa a Astrologia clássica do tipo esotérico, seguindo a linha tradicional no "Manual de Astrologia" (1898).

Max Heindel, fundador da fraternidade Rosacruz e da escola teosófica dedicou-se à Astrologia e matérias afins. Em "El Mensaje de las Estrellas", incorpora os novos planetas descobertos; em "Astro Diagnosis" trata da Astrologia Médica. Além de outros títulos como "Astrologia Científica Simplificada".

Henri J. Gouchon, que teve seus trabalhos publicados a partir de 1929, é direcionado à Astrologia Judiciária, Esotérica e a atualização desta ciência, das suas obras destaca-se o "Diccionario Astrologico" publicado em 1987.

1-2 >


Texto de: Maurício Bernis - mauricio@astrobrasil.com.br


© É proibida a reprodução, cópia, republicação, redistribuição e armazenamento por qualquer meio, total ou parcial © Copyright 1992 a 2018
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações relacionadas à saúde, contidas em nossos sites, tem caráter informativo, cultural e educacional. O seu conteúdo não deverá ser utilizado para autodiagnóstico, autotratamento e automedicação. Nossos conteúdos são formados por autores independentes e assessorias de imprensa, responsáveis pela origem, qualidade e comprometimento com a verdade da informação. Consulte sempre um profissional de saúde para seus diagnósticos e tratamentos ou consulte um profissional técnico antes de comprar qualquer produto para sua empresa.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações publicadas, nos sites/portais, são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião da
 
IAOL - Integração Ativa On-Line Editora Ltda. (11) 4411-6380
Artigos Relacionados
:.
:.
:.
:.
:.
Comentários