Prof. Carlos Rosa

Tamanho da letra

Medo – o arauto do mal

 

O medo é a semente garantida para gerar o fracasso, e tudo que chamamos infortúnio é o fruto de uma fraqueza ou outra na nossa individualidade. – Purinton

Diz uma lenda que certa vez um homem foi arrebatado ao inferno, e lá chegando foi muito bem recebido pelo diabo, que passou a mostrar-lhe as dependências do seu “império”. Depois de olhar várias salas que serviam para os mais diversos fins, o maligno o levou a uma muito grande onde guardava suas ferramentas.
“Aqui é o lugar onde guardo com muito carinho as ferramentas que uso para tentar, destruir e arrasar os homens”, disse orgulhoso o príncipe das trevas. Examinando as “ferramentas”, aquele homem se deparou com uma muito gasta e guardada com proteção especial. Perguntou: “Que ferramenta é esta? Para que serve?” Respondeu-lhe o diabo: “Ah! Esta é a mais importante de todas as minhas ferramentas. Com ela, consigo abrir brechas e entrar na vida de qualquer pessoa, instalando-me ali e fazendo o que bem quero. Seu nome é medo”.
As pessoas têm medo de perder o emprego, morrer, abrir a porta de casa (especialmente quando estão sozinhas), sofrer um acidente (de carro, bicicleta, avião, etc.), cair do cavalo, do boi (se for peão de rodeio), pobreza, ser assaltado, dentista, polícia (que horror!), ficar louco, aleijado, do pai, falar em público, da mãe, do mar, nadar no rio (ainda mais se nele tiver piranhas), corrente de ar, contrair: câncer, aids, pneumonia e tuberculose, ficar cego, paraplégico, ser estuprada (a mulher, é claro), do professor (particularmente o de matemática e o de português), de andar de elevador, multidão, crítica, lugares fechados, amigos (mui amigos!), silêncio, barulho, escuro, inimigos (normalmente os ocultos), filme de terror, subir no palco (para representar ou simplesmente falar), subir na cadeira, atravessar a rua, pular de pára-quedas, de estranhos, do filho cair e quebrar uma perna ou mesmo morrer dormindo (esses pais!), da casa pegar fogo, do passado, do presente, do futuro, da velhice, saúde precária, cobrador, caloteiro, do chefe, do vizinho do lado, cachorro, dos subordinados, apanhar da torcida (o juiz de futebol, basquete, vôlei, etc.), escalar montanhas, morrer afogado numa piscina, ser atropelado, traído (todos os sexos), sogra, sogro, irmã, irmão, amar e não ser amado, ficar perdido na selva, doar sangue, dormir e não mais acordar, ser enterrado vivo, gato preto, ufa! Temos a certeza que a lista é bem maior, por isso vamos deixar um espaço em branco para você, amigo ou amiga leitora, continuar a mesma.
01)________________________________________________________
02)________________________________________________________
03)________________________________________________________
04)________________________________________________________
05)________________________________________________________
06)________________________________________________________
07)________________________________________________________
08)________________________________________________________
09)________________________________________________________
10)________________________________________________________

Ah! Desculpem-me. Ia esquecendo um “medo” que muitos têm; mas por favor não continuem a ler este artigo antes de preencher o espaço acima com no mínimo dez medos. Aí, sim, podem continuar a leitura e vejam se conhecem alguém (com certeza existe em profusão) que tenha este tremendo e apavorante medo: medo de ser feliz.
Milhões de seres humanos passam a vida miseravelmente, pelo simples fato de não se acharem capazes de realizar seus sonhos, seus ideais. Eles se esquecem de uma coisa fundamental, da qual falou com muita propriedade o grande filósofo americano Ralf Waldo Emerson: “Faça aquilo que você receia e a morte do medo será certa”.
É uma grande verdade, pois a única maneira de derrotar esse demônio que nos atravanca o progresso em todos os sentidos, seja ele material, espiritual ou emocional, é só o encararmos de frente, resolutos, SEM MEDO; e ele, covarde, desleal, traiçoeiro, pois só domina quem lhe dá valor, foge apavorado, deixando o campo limpo àquele que o enfrenta resolutamente.
Somente você tem o poder de deixar que o medo o domine. Ele possui o poder de paralisar a sua capacidade de raciocínio e imaginação; sua autoconfiança deixa de existir, lhe tira o ânimo e lhe aprisiona a iniciativa; leva-o à dúvida e lhe desperta o desânimo. Um ser humano com medo perde a personalidade, o seu autocontrole desaparece e seus pensamentos tornam-se turvos; o otimismo deixa de existir; a perseverança esvai-se e a concentração é desviada. O medo tira a forma de vontade do ser humano, acaba com suas ambições, torna a mente turva e conduz ao fracasso todos os seres. O amor desaparece ante sua presença e as mais puras emoções do coração deixam de existir; ele afasta os amigos e é o grande causador de desastres. Um ser humano com medo tem constantemente insônia, é infeliz e quase sempre é conduzido à miséria – e tudo isso apesar de vivermos no melhor dos mundos, na abundância que este maravilhoso planeta nos oferece, de termos à mão tudo o que desejamos e que o nosso coração necessita, sem nada se interpondo, a não ser o medo.
O medo é, sem dúvida, o maior aniquilador da vida humana. Nele não vislumbramos qualquer qualidade positiva; tudo nele é mau, podre, aterrorizante. Pesquisas modernas nas áreas da Medicina e Psicologia nos afirmam que ele enfraquece o sangue, a mente se dissipa e a digestão é prejudicada, acarretando enormes prejuízos aos órgãos digestivos. Um ser humano com medo vê sua vitalidade mental e física diminuída e todo o elemento causador do êxito, destruído. Ante o medo, a nossa juventude se acovarda e a velhice torna-se sombria. A alegria, condição primordial para o sucesso do homem desaparece ante sua terrificante figura e o bom humor não pode conviver debaixo do mesmo teto com ele.
O medo – disse Horácio Fletcher – é como o gás carbônico distribuído na atmosfera: causa asfixia mental, física e espiritual e, às vezes, a morte.

Para se libertar do medo, você deve:

01. Fazer aquilo que tem medo. Encare-o de frente, sem temor, e ele, covarde, abandonará o campo de luta.

02. Você nasceu apenas com dois medos: de cair e do barulho. Logo, todos os outros foram adquiridos, por isso, não são normais nem criados por Deus. Livre-se deles.

03. Tudo o que tememos “não existe”, a não ser como pensamento (descontrolado) em nossa mente. Os pensamentos podem ser criadores ou destruidores. Pense SEMPRE positivamente e verá como a vida lhe sorrirá.

04. O medo é um pensamento negativo em sua mente. Ele PODE ser eliminado com pensamentos positivos. Entretanto, você não deve se esquecer que “ele” mata milhões de seres humanos anualmente em todo o mundo. A escolha é sua: fazer parte dessa legião de infelizes, ou viver na harmonia do bem.

05. Que o medo é o maior inimigo da humanidade, não existe mais dúvida. Ele está por trás do fracasso, da doença, da desarmonia, do ódio, do ciúme. Só o Amor pode “matar” esse monstro. Ame tudo e a todos!
06. Abençoe seus temores, sejam eles de altura, de morrer queimado, de ficar cego, da pobreza, etc. Medite sobre eles, veja-os mentalmente e diga para o seu Deus interno, para o seu subconsciente: ISSO JAMAIS ACONTECERÁ COMIGO!

07. Se você tem medo de fracassar, dedique-se a ter sucesso. Não pense no fracasso, pense única e exclusivamente que obterá sucesso naquilo que está se propondo a fazer.

08. Espere sempre o bem. Concentre-se sempre no bem e tenha a certeza que o seu subconsciente reage de acordo com o pensamento de sua mente consciente.

09. NUNCA use álibis para disfarçar o medo, como, por exemplo: “A violência está estampada em todo o lugar”; “Se eu tivesse nascido rico...”; “A culpa foi...”. Só você é o culpado pelo seu sucesso, sua felicidade ou infelicidade.

10. Nada pode perturbá-lo, a não ser seu próprio pensamento. Um provérbio chinês nos diz: “Cuidado com teus pensamentos! São o ponto de partida de tuas ações.” E Gustavo lê Bonn acrescenta: “Os pensamentos são comparáveis às sementes que, levadas pelo vento, chegam a germinar nos mais duros rochedos”.

Conclusão:
Você conseguirá, você é filho de Deus e Ele não quer que seus filhos sofram. Lembre-se: você nasceu para vencer;
VOCÊ É UM VENCEDOR!

 





Texto de: Prof. Carlos Rosa


© É proibida a reprodução, cópia, republicação, redistribuição e armazenamento por qualquer meio, total ou parcial © Copyright 1992 a 2018
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações relacionadas à saúde, contidas em nossos sites, tem caráter informativo, cultural e educacional. O seu conteúdo não deverá ser utilizado para autodiagnóstico, autotratamento e automedicação. Nossos conteúdos são formados por autores independentes e assessorias de imprensa, responsáveis pela origem, qualidade e comprometimento com a verdade da informação. Consulte sempre um profissional de saúde para seus diagnósticos e tratamentos ou consulte um profissional técnico antes de comprar qualquer produto para sua empresa.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações publicadas, nos sites/portais, são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião da
 
IAOL - Integração Ativa On-Line Editora Ltda. (11) 4411-6380
Artigos Relacionados
:.
:.
:.
:.
:.
Comentários