Prof. Carlos Rosa

Tamanho da letra

Medo – acabe com ele!

 

Bem, aí estamos nós iniciando mais um ano. Ano regido pelo Arcano 8 – A Justiça, que vai cobrar muito de todos nós. Para começar este ano de ajustes, escolhi um assunto que me fascina e que faz parte do meu livro: “Como Acabar Com Qualquer Tipo de Medo”.
Lembre-se, sempre que você teme alguma coisa, dá força a essa coisa! Para certas pessoas, principalmente aquelas materialistas ou desprovidas de sensibilidade, tal fenômeno é completamente incompreensível. Damos vida e alento a todas as coisas que nos entristecem, que nos aborrecem, que nos atormentam, que sentimos “medo”. Como o medo sempre resulta da ignorância, como nos afirma R.W. Emerson, é muito normal o ser humano sofrer desse mal antecipadamente, tendo a pseuda convicção de que alguma coisa adversa, algo muito desagradável lhe vai acontecer. Esta é a principal razão, porque muitos homens, temendo a falência (que ainda não aconteceu e que provavelmente nunca acontecerá), não arriscam seus talentos, seu principal capital para a consecução de qualquer empreendimento – a iniciativa – e ficam a vida inteira se lamentando que não têm “sorte”, que a vida lhe é adversa ou que o “momento” não é propício para investimentos, visto a oscilação das bolsas, a incerteza dos mercados, etc.
O fracasso pessoal tem vários nomes e entre eles podemos destacar a falta de: dedicação, capacidade, estudo, capital, “sorte”, etc, para nós, tudo se resume em MEDO.  Vamos explicar!
O medo – disse Helena Crane – é o reconhecimento consciente ou inconsciente da nossa própria fraqueza moral, espiritual ou física. Admite a falta de competência para nos defrontar-mos com qualquer situação; afirma a incapacidade de agirmos de acordo com os nossos desejos. A paralisia temporária do nosso sistema nervoso é causada por estas emoções, que resultam numa inatividade do espírito – numa impotência de atuar. E a autora acrescenta:
- Eis o segredo que os homens nunca penetram: que a importância de ação não nasce da afinidade que nos liga a qualquer situação, mas sim o receio dessa afinidade. Em quase todas as situações mais ou menos compreensíveis, qualquer espécie de ação é possível e sempre que a ação é empreendida, há a possibilidade de se evitar a realidade que tememos. E mais ainda, a ação abranda um tanto o sofrimento que provém de uma expectativa terrível ou de uma realidade insofrível – em caso de inevitável consumação – pelo desvio da nossa atenção desse fato consumado, conclui.
Conforme a análise da autora acima, pelo simples fato de temermos um mal, essa temeridade aumenta em muito a força do mal temido, visto ele não ter força própria, mas só aquela que lhe damos, ou, na melhor das hipóteses, emprestamos. O mal por si só não pode exercer nenhum poder sobre nós, se não o temêssemos e não nos tornássemos negativos em relação à ação por ele provocada. Uma vez que nos compenetremos de que aquilo que nos parece o mal não pode fazer parte de nós, porque o princípio Divino é a Unidade; não há nada, mesmo o mal, fora desse princípio, pois Deus é o bem, e o bem não pode produzir o mal, logo, se Deus é amor, o bem, e o medo é o mal, ele não pode existir, porque Deus só faz o bem, nunca o mal.
Pela sua própria natureza (ressalvando-se as exceções, é claro), o homem quase sempre busca a forma mais fácil de obter qualquer coisa; e aí vêm as já famosas e providenciais frases (para alguns) tão conhecidas de todos: “Não, eu não vou fazer isso porque acho que não vai dar certo”; “Tenho medo desse negócio não ir adiante”; “As coisas andam tão complicadas que acho que não vou conseguir”; “Vamos entrar numa crise e, por isso, é melhor esperar outra época”; “Nesta época de crise? Você está louco de começar algo novo, incerto”; “A riqueza é para as pessoas de sorte, eu nasci para sofrer”; É a vontade de Deus que eu seja pobre; é carma (?); “Rico, eu?” Conta outra! Etc.
Lembre-se sempre que a felicidade adora ser achada; procure-a, busque-a insistentemente em todos os minutos da sua vida, sem se preocupar com o que vai lhe acontecer. Você que está lendo agora este artigo é filho ou filha de Deus e Ele é o melhor dos pais e, por isso, você jamais ficará desamparado. Sempre que temos medo de procurar a felicidade, enfraquecemos nosso espírito e atraímos aquilo que tememos. Todas as vezes que se manifesta o medo da pobreza, por exemplo, mesmo que estejamos necessitados, devemos transformar nossas visões diminutas em visões de prosperidade, fartura, sucesso, felicidade e, acredite, como por “milagre” acontecerá como planejamos.
Para se libertar do medo, você deve:
1. Fazer aquilo que tem medo. Encare-o de frente, sem temor, e ele, covarde, abandonará o campo de luta. Diga com convicção: “Vou dominar este medo.” Não duvide, COM CERTEZA o dominará.
2. É importante você saber que nasceu apenas com dois medos: de cair e do barulho. Estes medos foram dados ao homem pela Natureza para preservá-lo de muitos males provocados pelas circunstâncias cotidianas. Logo, todos os outros foram adquiridos, por isso, não são normais nem criados por Deus. Livre-se deles.
3. Como já foi dito, tudo o que tememos NÃO EXISTE, a não ser como pensamento (descontrolado) em nossa mente. Os pensamentos podem ser criadores ou destruidores. Pense SEMPRE positivamente e verá como a vida lhe sorrirá. Faça este pequeno exercício diariamente: Ao acordar escolha as seguintes opções para o seu dia: ser alegre ou triste, calmo ou nervoso, despreocupado ou preocupado, comunicativo ou carrancudo, feliz ou infeliz. A escolha é sua.
4. Como já sabemos que o medo é um pensamento negativo em sua mente, também sabemos que ele PODE ser eliminado com pensamentos positivos. Entretanto, você não deve se esquecer que “ele” mata milhões de seres humanos anualmente em todo o mundo. A escolha é sua: fazer parte dessa legião de infelizes, ou viver na harmonia do bem.
5. Que o medo é o maior inimigo da humanidade, não existe mais dúvida. Ele está por trás do fracasso, da doença, da desarmonia, do ódio, do ciúme. O amor é a melhor ligação emocional que existe com as coisas boas da vida. Por isso, você deve se apaixonar pela integridade de caráter, pela justiça, pela honestidade, pela boa vontade, pelo sucesso (seu e dos outros), pela alegria de viver. Se você viver com amor todos os momentos da sua vida, acredite, você será a pessoa mais feliz do mundo. E o que você está procurando não é a felicidade?
6. Abençoe os seus temores, sejam eles de altura, de morrer queimado, de ficar cego, da pobreza, etc. Medite sobre eles, veja-os mentalmente e diga para o seu Deus interno, para o seu subconsciente: ISSO JAMAIS ACONTECERÁ COMIGO!
7. Se você tem medo de fracassar, dedique-se a ter sucesso. Não pense no fracasso, pense única e exclusivamente que obterá sucesso naquilo que está se propondo a fazer. Se o fracasso vier, ainda assim pense no que nos diz o poeta argentino, Amado Nervo: “Não te lamentes antes de perder definitivamente e irrevogavelmente a batalha em que lutas. Luta erguido e sem contar o número de inimigos. Embora só te restem resquícios de esperança, não te rendas! A sorte gosta de acumular os impossíveis para vencê-los sempre em conjunto, com o fatal e misterioso golpe de sua clava de Hércules. Sabes acaso se aquele instante em que já cansado, desesperado, não seria o momento em que a definitiva realização de teu ideal sucederia?”
8. Espere sempre o bem. Concentre-se sempre no bem e tenha a certeza que o seu subconsciente reage de acordo com o pensamento de sua mente consciente.
9. NUNCA use álibis para disfarçar o medo, como, por exemplo: “A violência está estampada em todo o lugar”; “Se eu tivesse nascido rico...”; “A culpa foi...”. Só você é o culpado pelo seu sucesso, sua felicidade ou infelicidade. Não culpe a ninguém, pois ninguém é mais poderoso que você.
10. Nada pode perturbá-lo, a não ser seu próprio pensamento. Um provérbio chinês nos diz: “Cuidado com teus pensamentos! São os pontos de partida de tuas ações.” E Gustavo Le Bonn acrescenta; “Os pensamentos são comparáveis às sementes que, levadas pelo vento, chegam a germinar nos mais duros rochedos.”
Você conseguirá, você é filho de Deus e Ele não quer que seus filhos sofram. Lembre-se: você nasceu para vencer. VOCÊ É UM VENCEDOR!

 





Texto de: Prof. Carlos Rosa


© É proibida a reprodução, cópia, republicação, redistribuição e armazenamento por qualquer meio, total ou parcial © Copyright 1992 a 2018
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações relacionadas à saúde, contidas em nossos sites, tem caráter informativo, cultural e educacional. O seu conteúdo não deverá ser utilizado para autodiagnóstico, autotratamento e automedicação. Nossos conteúdos são formados por autores independentes e assessorias de imprensa, responsáveis pela origem, qualidade e comprometimento com a verdade da informação. Consulte sempre um profissional de saúde para seus diagnósticos e tratamentos ou consulte um profissional técnico antes de comprar qualquer produto para sua empresa.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações publicadas, nos sites/portais, são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião da
 
IAOL - Integração Ativa On-Line Editora Ltda. (11) 4411-6380
Artigos Relacionados
:.
:.
:.
:.
:.
Comentários