Otávio Leal

Tamanho da letra

Simplificando agora, complicação só amanhã

"A regra é: complicação para amanhã, complicação
para ontem... mas nunca complicação para hoje."
Lewis Carrol

As pessoas complicadas gostam de brigar com o mundo. Sempre falam de suas dificuldades do dia-a-dia e que a "vida é uma luta". É claro que, se você acredita nisso, acaba criando confusões infinitas no seu cotidiano, afinal você só tem olhos para isso. Você muitas vezes atrai o que pensa.
Outra característica da pessoa complicada é a preocupação com absolutamente tudo que existe.
Nos treinamentos de artes marciais, aprendi que podemos colocar nossa energia ou poder em qualquer situação. Nós estamos onde nos colocamos. Se distribuo amor, paz, contentamento, prosperidade, é isso que atraio. Eu coloco meu poder no bem e atraio o bem.
Quando você se preocupa, imagina somente coisas terríveis que podem acontecer. Elas até acontecem mesmo por causa da sua preocupação.
Quando nos preocupamos com tudo e todos, colocamos poder nisso e vibramos para que todos os temores se realizem.
Se você se preocupa com acidentes, pode atrair acidentes.
Se você se preocupa com doenças, pode atrair doenças.
Se você se preocupa com desemprego, pode atrair desemprego.
Se você se preocupa com violência, pode atrair violência.
Onde você está colocando suas vibrações e seus pensamentos?
Se quiser fazer algo para mudar situações e/ou o planeta, faça! Mas de que adianta carregar um mundo de preocupações nas costas e nada realizar? Será para fugir de sua realidade presente? Será para justificar sua inatividade? Será para evitar mudanças na vida? Será para não olhar para si mesmo? Será que é para não encarar a paz do silêncio?
A energia que você gasta com suas preocupações pode ser utilizada para você agir, fazer algo de fato.
Será que é para se fazer de vítima de um mundo cruel e desumano e ganhar de presente hipertensão (porque quer controlar tudo), insônia (porque não relaxa nunca), obesidade (porque retém as emoções), problemas de visão (porque não quer ver o mundo como é), osteoporose (porque não se mexe), dores de cabeça (porque gasta seu tempo pensando demais)?
Afinal, qual a vantagem de se preocupar?
Nada, absolutamente nada será alterado com suas preocupações. Você pode agir, viver. Sacudir os ombros e seguir em frente.
Os pais ainda podem argumentar: mas que espécie de pais são esses que não se preocupam com os filhos?
Esses são pais conscientes, realizados e felizes com sua vida, que sabem orientar, não indicar o caminho por onde seguir, que sabem ouvir, que olham o seu filho como um companheiro nesta viagem, que percebem que seu filho tem a mesma curiosidade e encantamento com a vida que eles têm, ou tiveram quando jovens.
Quantas vezes que seu filho, por exemplo, saiu de casa à noite para dançar, passear e você se preocupou? Foi a sua preocupação que o trouxe de volta? São e salvo? E se ele foi assaltado, a sua preocupação ajudou em quê?
Se você se preocupa que seu filho possa usar drogas, que diferença faz a sua preocupação? Ele tem 50% de chances de entrar em contato com isso e gostar, independentemente da sua preocupação.
Reflexão

Estou preocupado com:
...o que os outros pensam de mim;
...quando vou entrar em forma;
... se terei dinheiro suficiente por toda a vida, até minha velhice;
...o que fazer quando me aposentar;
...morrer a qualquer momento;
...o preço de tudo;
...a violência do planeta;
...a segurança familiar;
...a previsão do tempo;
...acidentes, catástrofes, terremotos, queda de avião, se o carro quebrar. E a mais maluca preocupação: estou feliz e me preocupo por estar assim.
Faça sua lista de preocupações pessoais, por exemplo, dos últimos seis meses até hoje e veja se elas resultaram em alguma coisa. Tenho certeza de que, se resultaram, foi em tragédias ou dor.
Não utilize a bênção da sua vida neste planeta para se preocupar.
Se insistir em se preocupar, determine no máximo dez minutos pela manhã, por exemplo, para ficar apenas se angustiando com pensamentos estúpidos.
Sabemos que as pessoas são complicadas. Por outro lado, a simplicidade é ótima, mas envolve deixar o ego de lado, ser simples, relaxado. Será que você está preparado para isso?
Essa atitude é uma das mais belas criações de Deus / Deusa: a simplicidade.
É iluminada a pessoa que descomplica a vida, que deixa de lado, se for seu desejo, a pretensão de ser famosa, milionária, reconhecida por ter inventado isso ou aquilo ou ser campeã em tudo, ou que se liberta da vaidade de ser o máximo e simplesmente relaxa. Larga o egocentrismo e assume a simplicidade do ser.
Hoje se fala em viver zen... Essa proposta é muito legal. Ser zen é viver de maneira natural, até mesmo comum: andando, trabalhando, lavando roupa, tudo muito à vontade e, em qualquer momento, com paz.
O industrial ficou horrorizado ao encontrar um pescador deitado ao lado do próprio barco.
- Mas por que você não está pescando?
-Porque já peguei peixe suficiente para hoje.
- E por que você não sai para pegar mais peixes?
- O que eu faria com eles?
-Ora, você poderia ganhar dinheiro vendendo-os - explicou o industrial. - Com o dinheiro você poderia consertar o motor do barco, ir até águas mais profundas e pescar ainda mais peixes. Teria então dinheiro para comprar redes de náilon, o que lhe traria ainda mais peixes e mais dinheiro. Logo teria o suficiente para possuir uma frota de barcos. E seria um homem rico como eu.
- E o que eu faria então?
- Ora, você poderia então realmente gozar a vida.
- E o que você acha então que eu estou fazendo agora?

Koan:
A paz espiritual vem a você ou ela sempre esteve aí?
Se a paz espiritual vem, ela vem de onde?





Fonte: Livro: Quero mesmo é ser feliz - Autor: Otávio Leal - Editora Alfabeto; Texto colaboração de: Otávio Leal (Dhyan Prem) diretor da Humaniversidade - (11) 5055-2800


© É proibida a reprodução, cópia, republicação, redistribuição e armazenamento por qualquer meio, total ou parcial © Copyright 1992 a 2018
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações relacionadas à saúde, contidas em nossos sites, tem caráter informativo, cultural e educacional. O seu conteúdo não deverá ser utilizado para autodiagnóstico, autotratamento e automedicação. Nossos conteúdos são formados por autores independentes e assessorias de imprensa, responsáveis pela origem, qualidade e comprometimento com a verdade da informação. Consulte sempre um profissional de saúde para seus diagnósticos e tratamentos ou consulte um profissional técnico antes de comprar qualquer produto para sua empresa.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações publicadas, nos sites/portais, são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião da
 
IAOL - Integração Ativa On-Line Editora Ltda. (11) 4411-6380
Artigos Relacionados
:.
:.
:.
:.
Comentários