Corpo e Mente
Rapidinhas
Atibaia - cidade dos morangos
Procurando terapias leia o Jornal O Legado
Quiropraxia auxilia tratamento da enxaqueca crônica

Quiropraxia auxilia tratamento da enxaqueca crônica



Doença que afeta 30 milhões de brasileiros provoca baixa produtividade e aumenta ausências no trabalho

 

Segundo pesquisa recente My Migraine Voice, realizada pela Novartis e a European Migraine and Headache Alliance (EMHA), a enxaqueca tem grande impacto no trabalho, já que provoca baixa produtividade e aumento das ausências no emprego, seja por falta ou atraso. Ainda segundo a pesquisa, os indivíduos que sofrem com o problema perdem cerca de uma semana por mês de trabalho. De acordo com o quiropraxista David Porto, da clínica Mais Coluna (SP), há vários tipos de enxaqueca, cada uma com características específicas. A mais comum é a cefaleia tensional cervicogênica: um tipo de dor de cabeça causada por tensão muscular. Com o auxílio da quiropraxia, método secular reconhecido pela Organização Mundial de Saúde (OMS), é possível identificar a causa do problema e corrigi-lo com ações na coluna, na base do crânio e nas articulações.

Segundo a Sociedade Brasileira de Cefaleia (SBC), a enxaqueca afeta cerca de 30 milhões de brasileiros. Apesar disso, apenas 18% das empresas oferecem apoio ao funcionário com a doença. Esse foi o maior estudo global de pacientes com enxaqueca, envolvendo mais de 11.266 pessoas de 31 nacionalidades, incluindo o Brasil. De todas as desordens que costumam afastar os trabalhadores do serviço, a enxaqueca ainda está em primeiro lugar. “Essa tensão ocorre na nuca, o que também influencia no eixo da articulação da coluna do primeiro segmento cesáreo c1 e cesáreo c2. Quando há um nível tensional excessivo nesta região e há alteração na articulação, a pessoa tem uma dor irradiada, que sobe pela nuca e vai até a cabeça. Essa é uma dor que aperta, não pulsa e é constante. É um tipo de cefaleia bastante comum”, explica o especialista.

Para corrigir o problema, o profissional quiroprático identifica a causa e corrige as alterações na coluna através de técnicas aplicadas na base do crânio e com ajuste das articulações. “Ao relaxar a musculatura da nuca (músculos sub-occiptais) e devolver a mobilidade articular da coluna cervical, o sintoma é reduzido”, ressalta David Porto.

Participe do grupo do Jornal O Legado no Facebook     -     clique aqui

Para ler, gratuitamente, a edição deste mês do Jornal O Legado Corpo e Mente      -     clique aqui

Quer ler, gratuitamente, a edição do mês passado?      -     clique aqui 



© É proibida a reprodução, cópia, republicação, redistribuição e armazenamento por qualquer meio, total ou parcial © Copyright 1992 a 2019
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações relacionadas à saúde, contidas em nossos sites, tem caráter informativo, cultural e educacional. O seu conteúdo não deverá ser utilizado para autodiagnóstico, autotratamento e automedicação. Nossos conteúdos são formados por autores independentes e assessorias de imprensa, responsáveis pela origem, qualidade e comprometimento com a verdade da informação. Consulte sempre um profissional de saúde para seus diagnósticos e tratamentos ou consulte um profissional técnico antes de comprar qualquer produto para sua empresa.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações publicadas, nos sites/portais, são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião da
 IAOL - Integração Ativa On-Line Editora Ltda. (11) 4418-6150

Autoria

Texto de Rose Oliveira – Dona Comunicação – Fonte: David Porto da Clínica Mais Coluna - Jornal O Legado - Abril 2019

Artigos Relacionados