Quem matou o amor?

Houve uma vez na história do mundo, um dia terrível em que o ÓDIO que é o rei dos maus sentimentos, dos defeitos e das más virtudes, convocou uma reunião urgente com todos eles.

Todos os sentimentos escuros do mundo e os desejos mais perversos do coração humano chegaram a esta reunião com muita curiosidade para saber qual era o motivo desta.
Quando todos já estavam lá, falou o ÓDIO:
“Os reuni aqui a todos porque desejo com todas as minhas forças matar alguém”.

Todos ali, não estranharam muito, pois era o ÓDIO quem estava falando e ele sempre quer matar alguém, mas, todos se perguntavam quem seria tão difícil de matar que o ÓDIO necessitava da ajuda de todos.

“Quero matar o AMOR” - disse.

Muitos sorriram com maldade, pois eles tinham a mesma vontade.

O primeiro voluntário foi o MAU CARÁTER, quem disse:
“Eu irei e podem ter certeza que em um ano o AMOR terá morrido, provocarei tal discórdia e raiva que não vai suportar”.

Depois de um ano se reuniram outra vez e ao escutar o relato do MAU CARÁTER ficaram decepcionados.

“Eu sinto. Bem que tentei de tudo, mas cada vez que eu semeava a discórdia, o AMOR superava e seguia seu caminho”.

Foi então quando muito rapidamente se ofereceu a AMBIÇÃO que fazendo alarde de seu poder disse:
“Já que o MAU CARÁTER fracassou irei eu. Desviarei a atenção do AMOR, com o desejo por riqueza e pelo poder, isso ele nunca irá ignorar”.

E começou a AMBIÇÃO o ataque contra sua vitima, quem efetivamente caiu ferido, mas depois de lutar encontrou a cura, renunciou a todo desejo exagerado de poder e triunfo.

Furioso o ÓDIO enviou os CIÚMES, estes bufões perversos inventaram todo tipo de artimanhas e situações para confundir o AMOR e machucaram com dúvidas e suspeitas infundadas, mas o AMOR confuso chorou e pensou que não queria morrer e com valentia e força se impôs sobre eles e os venceu.

Ano após ano, o ÓDIO seguiu em sua luta enviando a FRIEZA, o EGOÍSMO, a INDIFERENÇA, a POBREZA, a ENFERMIDADE e a muitos outros que fracassaram sempre.

O ÓDIO convencido de que o AMOR era invencível, disse isso aos demais:

“-Nada pude fazer, O AMOR suportou tudo, levamos muitos anos insistindo e não conseguimos”.

De repente de um cantinho do auditório se levantou um sentimento pouco conhecido que se vestia todo de preto e com um chapéu gigante que impossibilitava de ver seu rosto. Seu aspecto era fúnebre como o da morte.
“Eu matarei o Amor, disse com segurança”.

Todos se perguntavam quem era esse que pretendia fazer sozinho o que nenhum deles havia conseguido.
O ÓDIO disse: “Vá e faça”.

Havia passado pouco tempo, quando o ÓDIO voltou a convocar a todos para comunicar-lhes que finalmente o AMOR havia morrido.

Todos estavam felizes mas também surpresos. E o sentimento do chapéu preto falou:

Aqui eu os entrego o AMOR totalmente morto e esquartejado.

E sem dizer mais nada já estava saindo.

“-Espere... disse-lhe o ÓDIO -Em tão pouco tempo você o eliminou completamente, deixando-o desesperado e por isso mesmo não fez o menor esforço para viver! Quem é você?”.

E o sentimento pela primeira vez levantou seu horrível rosto e disse:

“Sou a ROTINA”.

Esse é o pior dos sentimentos, pois, ele se infiltra em nossa vida sem sentirmos, sem notarmos, e quando percebemos, já é tarde demais, o amor sumiu, desapareceu, enfraqueceu e morre. Nunca deixe a ROTINA de sua vida acabar com seu amor, pois esse é o maior legado que Deus nos deixou, o sentimento de poder amar ao semelhante, seja na forma de homem e mulher, filhos e pais e amigos.

Nunca deixe a rotina lhe atingir, pois o resultado será apenas um: LÁGRIMAS E DOR NO CORAÇÃO.



Texto de Luiz Gustavo


© É proibida a reprodução, cópia, republicação, redistribuição e armazenamento por qualquer meio, total ou parcial © Copyright 1992 a 2019
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações relacionadas à saúde, contidas em nossos sites, tem caráter informativo, cultural e educacional. O seu conteúdo não deverá ser utilizado para autodiagnóstico, autotratamento e automedicação. Nossos conteúdos são formados por autores independentes e assessorias de imprensa, responsáveis pela origem, qualidade e comprometimento com a verdade da informação. Consulte sempre um profissional de saúde para seus diagnósticos e tratamentos ou consulte um profissional técnico antes de comprar qualquer produto para sua empresa.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações publicadas, nos sites/portais, são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião da
 
IAOL - Integração Ativa On-Line Editora Ltda. (11) 4418-6150


Texto publicado no site Momentos de Amor
http://www.momentosdeamor.com.br