Psicologia

Tamanho da letra

Mulher x Mulher - Por que tanta competição?

Há de se reconhecer que muitas injustiças foram praticadas contra o aspecto feminino nestes últimos milênios, e aqueles que estudam com mais profundidade as leis herméticas são os que explicam a ação e reação constante no universo, afirmam que este fato só ocorreu, devido no passado, em época anterior aos 7.000 anos, quando a mulher tinha o domínio e o poder social, político e familiar, teria também agido da maneira, como o homem agiu com ela neste período recente.
Devido estes fatos, nestes últimos milênios, a Serva e a Mártir, foram os dois arquétipos que mais se permitiram ao feminino. Algumas mulheres de fato se deixaram capitularem por este padrão, e ainda hoje se encaixam neste modelo, que tanto serviu aos arquétipos do Guerreiro ou Herói, que foram desempenhados com muita intensidade pelos aspectos masculinos nesse mesmo período. A mulher foi literalmente castrada.
Mesmo emocionalmente castrada, ela sempre possuiu a energia da Guerreira, que faz parte do seu Inconsciente Coletivo, e por ficar muito tempo trancafiada e impedida, podendo observar a si e as outras mulheres com quem conviveu e conheceu, ela veio desenvolver as atuais disputas de autoritarismo e poder com a sua semelhante: A Mulher!
Tanto quanto o homem, a mulher deseja o poder. Durante séculos o poder latente da mulher foi colocado e até desprezado pelo homem, que não se dava conta que ela desempenhava este poder, usando mecanismos de defesas fantásticos e considero o principal deles a dissimulação. Normalmente o homem não faz a leitura da mulher quando ela está dissimulando. Geralmente ela dissimula e ele não percebe.
A vivência dos papéis de Serva e da Mártir obrigou durante milênios a mulher a servir a família e principalmente ao homem. A mulher aprendeu a tomar conta da vida dos filhos e conseqüentemente do homem. Esta aprendizagem direcionou seu ego e cristalizou no seu corpo emocional a crença que tanto os filhos como seus homens são suas propriedades. Poucas mulheres conseguem ter na relação de mãe ou de companheira, a sabedoria de viver estas relações sem o apego. Apego que retém, faz sofrer e impede o desenvolvimento de todos os envolvidos. Encontramos em nossa sociedade poucas mulheres com esta problemática resolvida, e além do apego, ressaltamos a disputa do poder, pois se o homem tem o poder no mundo, “eu tenho o poder sobre aquele que tem o poder!”
É quase um senso comum entre as mulheres, que “os homens não sabem fazer nada, não sabem se cuidar e sem mim eles não viveriam... ou até... eu sei o que é melhor para ele”. Até hoje ela se sente na “obrigação” de cuidar dos seus homens. Ela cuida tanto, que quando tem um filho homem, geralmente não o ensina a fazer nada. Faz por ele e este não aprende a se cuidar, não desenvolve mecanismos de autonomia, até que esta mãe transfere a titularidade desde filho, para uma outra mãe, que será sua companheira ou esposa.
Ela se sente cobrada pela própria sociedade, ou seja, pela outra mulher, que a observa, a critica e que poderá querer cuidar, caso ela não cuide... Aqui começa um grande problema do feminino: o medo de perder seu lugar e espaço no coração ou vida de seu homem, que acaba virando competição.

1-2-3 >


Dr. Irineu Deliberalli – Psicólogo Clínico - autor do livro “Só Para Homem”


© É proibida a reprodução, cópia, republicação, redistribuição e armazenamento por qualquer meio, total ou parcial © Copyright 1992 a 2018
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações relacionadas à saúde, contidas em nossos sites, tem caráter informativo, cultural e educacional. O seu conteúdo não deverá ser utilizado para autodiagnóstico, autotratamento e automedicação. Nossos conteúdos são formados por autores independentes e assessorias de imprensa, responsáveis pela origem, qualidade e comprometimento com a verdade da informação. Consulte sempre um profissional de saúde para seus diagnósticos e tratamentos ou consulte um profissional técnico antes de comprar qualquer produto para sua empresa.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As informações publicadas, nos sites/portais, são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião da
 
IAOL - Integração Ativa On-Line Editora Ltda. (11) 4418-6150
Artigos Relacionados
:.
:.
:.
:.
:.
Comentários